Você conhece os programas de frente de trabalho? Entenda agora!

14/09/2017

O Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego existe desde 1999 e oferece qualificação profissional e renda para pessoas que estão desempregadas, enfrentando elevada vulnerabilidade social. Esse programa é mais conhecido como "frente de trabalho" e se caracteriza pelo desenvolvimento de atividades de limpeza, manutenção e conservação dos Órgãos do Estado e do Município.

O programa tem se consolidado como um expediente gerador de empregos, capacitação e de melhoria da autoestima dos bolsistas que são atendidos. Que tal saber mais a respeito? Confira, neste post, mais informações sobre os programas de frente de trabalho!

Como funcionam os programas de frente de trabalho

A pessoa que recebe a bolsa fica no programa por um período de até nove meses. A jornada de trabalho pode ser de até seis horas diárias, quatro dias em cada semana. No quinto dia, o bolsista realiza um curso de alfabetização ou de qualificação profissional.

Vale dizer que o bolsista não tem nenhum vínculo empregatício com a instituição pública. O objetivo é prestar assistência financeira durante um período determinado e proporcionar mais qualificação profissional ao grupo de atendidos.

As inscrições para os programas são abertas publicamente pela Secretaria do Emprego e Relações de Trabalho (SERT).

Um exemplo que merece ser citado é o de Diadema (município da Grande São Paulo). Segundo reportagem do portal de notícias ABC do ABC, no mês de dezembro de 2017 foram escolhidos 1.464 homens e 2.937 mulheres para executar serviços de limpeza e manutenção nas seguintes secretarias: Serviços e Obras; Saúde; Assistência Social e Cidadania; Educação; Segurança Alimentar; Meio Ambiente; Transportes; Assuntos Jurídicos e Defesa Social.

Quem são os beneficiados pelos programas

Os programas de frente de trabalho são destinados a pessoas que estão desempregadas por, pelo menos, um ano. Para se candidatar à bolsa, é preciso ter mais de 17 anos e morar no estado ou município que estiver oferecendo o programa.

As vantagens dos programas de frente de trabalho

A pessoa beneficiada, chamada "bolsista", recebe uma remuneração mensal (sempre inferior a um salário-mínimo), um valor específico em crédito para comprar alimentos e seguro para cobrir acidentes pessoais.

Maior capacitação profissional

Os beneficiados, além de prestar serviços para a comunidade, realizam curso de capacitação profissional, a fim de adquirir conhecimentos e prática que poderão ser usados depois que sua participação no programa terminar. O curso tem duração total de 150 horas, com a periodicidade de um dia por semana. Também existe a possibilidade, em alguns casos, de renovação do contrato na frente de trabalho.

Mais importante que o dinheiro recebido é a capacitação, que possibilitará à pessoa continuar trabalhando e aumentando suas chances de conseguir um emprego fixo, a fim de garantir uma renda que assegure sua sobrevivência e a de sua família. Os cursos certamente melhoram o currículo do profissional.

Entre os cursos de capacitação, estão cursos voltados para a área de informática. Há ainda a possibilidade de o bolsista participar de workshops.

Melhoria de vida e de autoestima

Como exemplo, vale citar dois casos presentes na mesma matéria do site ABC do ABC. O primeiro é o de Rogério Cornélio que, antes de participar dos programas de frente de trabalho, exercia atividade informal no lixão, catando materiais recicláveis para vender e conseguir dinheiro. Ele admite que, nesse trabalho incerto, havia dias em que ele não conseguia ganhar nada.

Depois que integrou os programas oferecidos pela Prefeitura de Diadema, ele obteve uma remuneração mensal que ajuda nas despesas domésticas.

Já Carmelita da Rocha, de 43 anos de idade, diarista, estava desempregada e, em virtude da idade, tinha dificuldades de arranjar um emprego. Com as oportunidades oferecidas pelos programas de Diadema, ela está conseguindo cobrir as despesas da família.

Como você pode ver essa iniciativa da SERT também beneficia pessoas de mais idade e pouca ou nenhuma qualificação profissional. Os programas ainda estimulam as pessoas a melhorarem sua autoestima, abrindo caminhos para a obtenção de trabalho diante de cenários socioeconômicos muito desfavoráveis.

O que você pensa sobre os programas de frente de trabalho? Precisa de uma consultoria em Recursos Humanos? Aproveite e entre em contato com a Enable People, empresa especializada na prestação de consultoria em RH!