Qual a importância de uma consultoria em recursos humanos para o serviço público

02/01/2017

A demanda por consultoria em Recursos Humanos - RH não deve se limitar ao setor privado, pois o setor público também enfrenta problemas com seu capital humano e deve contornar muitos desafios. No que se refere à área de RH, entendo que a consultoria pode trazer incríveis vantagens à Administração Pública.

O setor público de RH deve respeitar as regras específicas definidas pela legislação, especialmente pela Lei nº 8.112/1990, que trata sobre o regime jurídico dos agentes públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais.

O consultor oferece a vantagem de não estar contaminado pelos erros e hábitos inadequados do gestor que administra um determinado setor na Administração Pública, ou seja, ele oferecerá uma nova visão do cenário, um olhar que contempla as novas tendências do mercado.

Continue a leitura deste post e conheça a importância de uma consultoria em Recursos Humanos para o serviço público!

Conheça 5 benefícios de uma consultoria em Recursos Humanos para o serviço público

Posso afirmar que a consultoria em Recursos Humanos no setor público envolve muitos benefícios. Confira alguns deles.

1. Uma visão holística do setor de RH e da instituição

A consultoria já tem experiência em outras instituições públicas, já que seu trabalho consiste em melhorar os processos dessas instituições em diversos setores. Em sua bagagem, o consultor tem conhecimentos mais bem fundamentados sobre o que pode funcionar e o que pode dar errado.

Com esses conhecimentos e a visão sistêmica que ele tem sobre o RH e a relação desse setor com a instituição, ele poderá identificar falhas e oportunidades que poderiam passar despercebidas pelo gestor de RH.

Assim, a consultoria pode captar detalhes e ter insights que ajudarão na melhoria dos processos e no desenvolvimento de soluções criativas.

2. Ajuda para pontuar corretamente os agentes públicos em estágio probatório

Geralmente, as instituições públicas têm o hábito de pontuar os agentes em estágio probatório com a nota máxima. A consultoria em Recursos Humanos, por outro lado, realiza treinamentos e procura desenvolver a liderança para que o gestor compreenda que ninguém entra no serviço público preparado, ou seja, o agente público não sabe tudo, está em fase de aprendizagem e desenvolvimento e, possivelmente, cometerá erros.

O consultor realiza uma análise mais objetiva, dando notas menores durante o estágio probatório para estimular a melhoria de cada agente público. Essas notas não reprovam o agente público, mas mostram que o aperfeiçoamento é necessário para a realização da função e para o desenvolvimento de suas rotinas.

3. Os cuidados com as doenças físicas e emocionais

Algumas doenças físicas e emocionais que o agente público pode apresentar podem ser identificadas com o auxílio de uma consultoria em Recursos Humanos. Ela ajuda o gestor de RH, ainda no exame médico, a criar estratégias que avaliem o agente público, tanto física, quanto emocionalmente. A excessiva preocupação com problemas de natureza física pode deixar de lado a análise emocional e comportamental do indivíduo, que também é de extrema importância.

O consultor orienta e prepara a comissão de avaliação para que seja realizada uma análise psicológica/psiquiátrica acompanhado da análise física. Vale lembrar que a avaliação psicológica separada já existe em instituições de defesa (policiais) e outras em que o agente público deve portar armas.

A consultoria ajudará, portanto, a identificar problemas depressivos e associados à passividade, aos transtornos de personalidade, às psicoses e neuroses, à dependência de substâncias químicas (principalmente drogas) e assim por diante. As instituições públicas acabam se vendo, muitas vezes, na obrigação de ajudar no tratamento de certos agentes emocionalmente debilitados.

A integração de diferentes setores das instituições públicas também é desenvolvida e potencializada durante a atuação de uma consultoria, fazendo com que o RH atue em parceria com a assistência social e a área médica, priorizando a saúde e a qualidade de vida dos trabalhadores.

4. A implantação de novas tecnologias

Nem sempre uma instituição pública conta com os melhores recursos, nem com a melhor infraestrutura. A consultoria em Recursos Humanos pode introduzir ferramentas que aprimorem os processos, como os de controle de folha de pagamento, do gerenciamento do banco de horas, da quitação de encargos trabalhistas e da avaliação do estágio probatório.

A tecnologia ajuda a diminuir a quantidade de trabalho e reduz as chances de erros, que são muito comuns quando os agentes desenvolvem suas atividades de forma manual.

5. Os esclarecimentos sobre a legislação

Um dos pré-requisitos para ser um agente público é estudar a fundo os aspectos legais, que são questões recorrentes nas provas de concursos públicos. Ainda assim, a legislação, muitas vezes complexa, acaba não sendo totalmente compreendida. A consultoria em Recursos Humanos orienta nesse sentido, explicando as leis e a forma como devem ser cumpridas.

Além disso, a legislação brasileira sofre muitas alterações ao longo do tempo e o consultor ajudará o gestor de RH e os agentes públicos a ficarem atualizados sobre essas mudanças.

Entenda a importância das competências socioemocionais para agentes públicos

Para qualquer agente público, é importante apresentar as devidas competências socioemocionais conforme a função que desempenha. Não é suficiente ter habilidades técnicas, já que o ser humano não é um robô. As competências socioemocionais são fundamentais para que o agente seja produtivo.

Entre as competências socioemocionais estão:

  • a inteligência colaborativa (capacidade de trabalhar em equipe);
  • a liderança (capacidade de liderar uma equipe);
  • o autocontrole (capacidade para dominar suas emoções);
  • entre outras.

Nesse viés, a consultoria trabalhará lado a lado com o RH, implementando campanhas estratégicas que identifiquem as limitações e os problemas dos agentes, a fim de desenvolver medidas para trabalhar eventuais deficiências detectadas, sempre considerando as especificidades de cada órgão público e respeitando essa realidade.

Saiba como investir em treinamentos para agentes públicos

Enfim, a consultoria em Recursos Humanos orienta o gestor de RH a realizar os treinamentos mais adequados, evitando o gasto desnecessário de capital em treinamentos menos úteis.

Os treinamentos devem deixar o agente ainda mais capacitado para exercer sua função. Assim, pode ser necessário investir em determinados equipamentos (tecnologia mais sofisticada que facilita o trabalho), em cursos fora e dentro da própria instituição, em cursos online, em palestras, na confecção e distribuição de manuais, em campanhas de conscientização etc.

Paulo Baltazar Ramos, citado no texto "A Qualidade de Vida e a Capacitação do Agente Público Municipal", sugere o seguinte programa para capacitação do trabalhador:

  • levantar as necessidades de treinamento;
  • ofertar treinamentos e programar eventos dentro e fora da instituição;
  • realizar o orçamento, respeitando a disponibilidade de verbas;
  • propor, de forma individualizada, os treinamentos que deverão ser realizados durante o ano;
  • criar um calendário para os treinamentos (cronograma);
  • calcular os custos de realização;
  • registrar a justificativa, os resultados e os benefícios que se esperam com os treinamentos;
  • elaborar fichas internas de avaliação que serão preenchidas por agente ;
  • elaborar relatórios de monitoramento do serviço efetuado pelo profissional treinado.

A escolha de uma consultoria em Recursos Humanos

Não basta contratar uma consultoria - é importante contratar uma consultoria em Recursos Humanos especializada em órgãos públicos.

O diferencial dessa empresa consultora é a capacidade de compreensão das particularidades da Administração Pública. Ela deve, inclusive, conhecer o tipo de comunicação desenvolvida nessas instituições e fazer a abordagem que convém ao setor público.

Ficou com alguma dúvida a respeito da consultoria em Recursos Humanos? Entre em contato conosco, fale com um de nossos consultores e conheça uma solução especializada.

Dinamar Makiyama, Diretora Executiva da Enable People